Excomunhão e princípios Cristãos não combinam !

By Nah
Uma menina de 33 quilos, 1,36 m , 9 anos, violentada, ameaça pelo padrasto, testemunha de abuso sexual contra sua irmã deficiente física de 13 anos, grávida de gêmeos.
Diante da situação, o aborto induzido por medicamentos parecia ser a melhor solução. (Se é que isso soluciona muita muita muita coisas né?)
"A criança estava anêmica, certamente desnutrida", explica o médico. "Seus órgãos mal estavam formados. Era preciso agir rapidamente. Esperar demais a faria correr um risco de morte".
Imagine a situação dessa familia, o que faria a mãe dela agora que sua filha de 9 anos está carregando em seu ventre duas vidas concebidas pela loucura de um homem sem pudores?
Eis que para piorar a situação, o pai bilogico da menina, separado da mãe a três anos, aparece e tenta impedir o aborto, justificando ser evangélico e não permitir que sua filha tirasse a vida de inocentes.
Peraí!
Primeiro: A menina então não era inocente ? Ela não teve sua vida interrompida de uma forma pior do que se pode imaginar ? Ela seria má se abortasse? Seria uma boa mãe aos 9 anos? Sobreveviria ao arriscado parto? Ou morreriam as 3 crianças envolvidas na história?
Segundo: Se o pai é evangélico e dá tanto valor a vida, porque, em muitos anos, não conversou com a filha ? Não se preocupou com ela? Onde estava esse cristão enquanto sua filha tinha os orgãos sexuais dislaceirados por um pênis de um adulto, dia a dia , sob ameaça da morte da mãe?
Menina trasformada em mulher aos olhos do agressor, uma em meio a milhares, mas um caso que chegou ao extremo.
A patifaria moral ainda esá longe de acabar. Eis que surge o, em minha opinião, Demente, arcebispo Dom Dedé e excomunga a mãe da menina e toda a equipe médica que realizou um aborto, dizendo que esse ato é contra as leis de Deus.
Todos excomungados, menos a menina (Só faltava né??) e o estuprador. Curioso o fato do principal culpado por tudo não ser excomungado? Dom Dedé explica: "Ele cometeu um pecado muito grave", admite o arcebispo. "Mas, aos olhos de Deus, o aborto é um crime ainda mais grave".
Olha aqui Dedé ... Sabe o que Jesus CRISTO faria se estivesse aqui ?
Primeiro ao invés de julgar e explusar as pessoas do "reino de Deus", Jesus ofereceria ajuda, amparo, carinho a mãe e a menina vitima da loucura dos homens. Jesus oraria por ela e deixaria que ela decidisse o que queria fazer.
Jesus Cristo disse que veio para unir, não para separar as pessoas.
Veio como mudança, não para que seu nome fosse usado para destruir a alma das pessoas, em nome de uma igreja. Sabemos que Jesus não aprovaria que escandalizassem um de seus pequeninos, conforme lemos no envangelho de Lucas.
O papel da igreja, se verdadeiramente cristã, é amparar os irmãos, não condená-los pois não é da Santa igreja tal poder, mas do Senhor supremo ao qual ela deve servir.
Me envergonha um sacerdote da igreja na qual fui educada tomar essa postura diante de tamanha tragédia com uma criança. A decisão deste homem vai em direção contrária aos ensinamentos de Cristo, pois o Filho do Pai veio para livrar o coração das pessoas da soberba e do poder, veio para falar de amor e compaixão, o que não podemos enxergar em D. Dedé.
Na minha opnião de Cristã, (talvez) não mais católica, mas que com certeza vive muito bem os principios de Jesus, o papel da Igreja é acolher e amparar as vitimas, não banir, excomungá-las para mostrar o medieval poder da Igreja, que queimou bruxas de bem, enforcou grandes nomes da Ciência, distanciando-se de tudo o que pode haver no coração de alguém bondoso e amável.
Tenho vontade de dizer:" Me excomungo aqui voluntariamente, em respeito as vidas duplamente violentadas, pelo estuprador e pela Igreja. Amém !"

Porém digo: "Eis me aqui, para ajudar os que precisarem, não em nome de uma ordem, mas em nome da minha consciência, a qual DEUS CONHECE !"

 

1 comment so far.

  1. Groo 20 de março de 2009 07:41
    Vixe, sobre esse assunto até escrevi um post lá no grooeland...

    E eu também sou favorável à vida...tanto do bebê quanto da mãe. Se há uma gravidez que coloque em risco a vida da mãe, o estado (sendo laico) pode fazer o aborto.

    E quanto à Igreja, ela segue um caminho interessante: nela só ficarão os fiéis fiéis mesmo. A impressão que dá é justamente essa. Não está preocupada em novos fiéis, não. Quer é católicos que sigam integralmente a doutrina do Chico Bento XVI.

    Se isso é bom ou ruim, veremos daqui a alguns anos...

    abs! E eu fiquei pop? Só se foi pob...retão! Pobretão! hahahaha!

    abs

Something to say?