Índia, país de contrastes. (Algumas considerações)

Após o lançamento da novela global imbecilóide, "Caminho das índias" algumas coisas já mudaram no nosso Brasil Varonil. Por exemplo, as roupinhas que a lindíssima da Juliana Paes usa já estão nas vitrines com um toque "abrasileirado". Os cabelos longos e negros, bem como a maquiagem forte nos olhos também já aparecem nas garotinhas de 13 anos, frequentadoras do Shopping Piracicaba nos domingos á noite.
Enfim, a Rede Globo como sempre soca nos telespectadores uma cultura pela qual tenha algum interesse, mas oferecendo apenas informações que lhes convém.
Nota-se que, as duas potências que estão emergindo nos últimos anos, China e índia, estão com uma novelinha sobre elas no ar.
Logicamente, negócio da China, mostra mais o Kung Fu da "Florzinha", do que a morte de cães e as meninas abortadas jogadas nas sarjetas do centro da cidade.
Cães para o almoço!

Menina? Joga fora! "Meninas são desperdícios"

O mesmo acontece com a novela mamão com açucar, " Caminho das índias". Devo confessar que o que surpreende são as imagens, as cores, os lugares bonitos, mas concordem comigo que esse negócio de casamento arranjado e amores impossíveis é um saco.
Além do mais, pesquisaram muito pouco pra escrever aquela porcaria. Até eu conheço mais sobre os Hinduistas do que eles, e bla bla bla.
Como sempre, colocam toda e qualquer Religião oriental, assim como fizeram com o Islamismo em o Clone, como religiões desumanas e cruéis, formando pré conceitos em um povo como o nosso, bombardeando de imagens, sem informações.
A Religião hindu é fascinante, mas pouquissimas pessoas vivem a realidade mostrada na novela. Poucos podem ter aqueles tecidos coloridos, aquelas joias e principalmente, poucos tomam banham todo dia, usam joias, comem em lugares limpos.
É fácil imaginar o porque. Um pais com uma população colossal, divido em um sistema milenar de castas, que hoje por lei é proibido, mas a tradição ainda pernamece , nem todos conseguem saúde, educação e higiene plena.
Os Indianos tem muitas tradições, e esse respeito pelas tradições, determina praticamente como se divide a sociedade economicamente e policamente.
Quanto ao tão comentando Rio Ganges, este faz parte dos sete rios sagrados que fazem parte da Cordilheira dos Himalaias, localiza-se ao norte da índia.
"O Rio Ganges ou "A grande Mãe Ganga", como é conhecido no nosso povoado, está diretamente vinculado à cultura e religião indiana. Um bilhão de pessoas adoram esse rio como uma mãe que segura a vida com uma deusa que limpa seus pecados. As eternas escrituras Vedas nos falam sobre sua origem. "Das águas divinas do reino espiritual, Ganga entrou no universo e lavou os pés de Vishnu antes de descer à Terra". Daí a inexplicável pureza de suas águas. Humildes peregrinos rezam em suas margens, para que sua pureza lave todas as suas impurezas. Vamos nos unir a eles junto a santos e heróis, deuses e deusas do passado e do presente que foram purificados pela sua misericórdia." (www.documentarios.org.br)
As cidades banhadas pelo Rio Ganges são muito populosas, e as pessoas que nascem por lá, quando morrem, tem o "previlégio" de ter o corpo cremado e jogadas suas cinzas no grande rio,na grande Mãe Ganga.
Acontece em todo lugar, existem os ricos e os pobres.
Alguns corpos ficam boiando nas margens do Ganges, na maioria das vezes são de pessoas mais pobres que não conseguem cremar o corpo inteiro, por não ter dinheiro para comprar a suficiente de lenha. Com isso , os corpinhos ficam lá boiando, apodrecendo ao ar livre, no mesmo Rio onde todo hinduísta sonha em se banhar pelo menos uma vez na vida. A fé é algo surpreendente em um país tão grande e populoso!
A Índia é uma país de extremos, muito dinheiro e dinheiro nenhum, palácios como o Taj Mahal e uma favela com mais de 1,3 milhões de habitantes são contrastes chocantes.
Existem na Índia budistas, mulçulmanos e hinduístas.
Existem pessoas que largam a riqueza para servirem as pessoas como um tipo de guia espiritual, renunciando a tudo que é material, aliemtando-se apenas das doações das pessoas. São os Sadhus, homens altruístas que vivem em oração e meditação.
A vida é respeitada. Ao contrário da China, o aborto na índia é ilegal, ao contrário da China, não existe consumo carnicída de animais, nem cães, nem peixes nem vacas.
Os Deuses são muito próximos aos seres humanos, tem sentimentos comuns, o que faz com que as pessoas se identifiquem, o que também justifica o enorme numero de deuses, além da trindade Brahmá, Vishnu e Shiva.
'O que, em mim, assemelha-se a tal deus, monstro ou herói, a tal espaço mágico, encantado ou infernal?'
Desse modo o mito'O que, em mim, assemelha-se a tal deus, monstro ou herói, a tal espaço mágico, encantado ou infernal?'
Desse modo o mito se torna fator de comunhão e de identidade enquanto o dogma, artigo de fé, mais separa do se torna fator de comunhão e de identidade enquanto o dogma, artigo de fé, mais separa do que une."
(Patrick Ravignant, Ed. Martins Fontes)

Shiva

Ganesha

A Índia é Fantástica. Eu sempre li muito sobre esse país, sua cultura e religião. Sobre a Religião, são milhares de coisas interessantes que eu já li e admiro muito. Prometo que postarei apenas sobre isso em breve. Espero que tenham apreciado nossa viagem !
Abraços!
 

2 comments so far.

  1. Groo 1 de fevereiro de 2009 11:24
    Depois do carnaval, prepare-se: a moda será as "danças da Índia". Naquela novelinha, "o Clone", a dança do ventre quase substituiu o samba.

    Sem falar nas expressões. Logo logo teremos um monte de gente falando um "Ishi Alá" hindu...roupas, danças, daqui a pouco teremos gente mudando de religião, aderindo ao hare-hare, etc e etc e etc.

    O interessante aí é notar o quão influenciadora ainda é a TV - quando se fala tanto em internet. A TV está presente em mais de 90% do território brasileiro. E a Globo, também. Mas o problema não é a Globo ou a presença maciça da TV no dia a dia das pessoas. É justamente a falta de outras atividades como o esporte, por exemplo, a falta de escolas decentes ( o que se chama hoje de escola é brincadeira), a ausência do poder público, enfim.

    A Globo vai lá e aproveita. Hare hare krishna!
  2. Anônimo 3 de outubro de 2010 10:12
    bom comeco

Something to say?