Da Literatura Infantil, passando pela origem da burguesia até a oficina de mecânica.

By Nah
Hoje tivemos uma aula interessantissima de Literatura Infantil na faculdade.
O primeiro texto para ser lido e discutido falava sobre o surgimento da Literatura Infantil já inserido em um universo de preconceitos acerca do trabalho de "escrever e criar" para as crianças.
Tudo começou com com Charles Perrault que negou a autoria do livro "Contos da Mamãe gansa", pois seu trabalho poderia não ser legitimado como arte.
Nessa época a literatura tinha a função ambivalente de Educar/moralizar e entreter alguns poucos privilegiados, pois os pobres aprendiam e se entretiam através das histórias orais dos povos europeus. A literatura infantil nasce em meio a revolução industrial, na qual a burguesia, preocupada em educar seus filhos para que eles levassem os promissores negócios da familia adiante, começavam a mandar seus filhos para a escola, alfabetizando os meninos e criando meninas como protótipos de maravilhosas donas-de-casa.
Isso é fato. A sociedade burguesa emergente começou a se organizar com um modelo pronto de familia ideal: Pais aparentemente felizes, filhos estudando para cuidar dos negócios num futuro não tão distante e meninas fazendo seus enxovais aos 15 anos ou menos. Surgiam também os grandes nomes das familias burguesas, que eram decisivos no momento de escolher um pretendente para a filha. Começam-se as novas convenções e a podridão que se perpertua até hoje através de valores horripilantemente aceitos normalmente pela sociedade.
Burguesia e Literatura ... Valores burgueses ... A criação da escola para atender a burguesia.
Desvelando o mundo, meu professor diz que tem uma horrivel sina que nos mostrar como somos manipulados e como o mundo é cada vez mais podre. " Gente! A escola não foi criada para alfabetizar os pobres, a escola foi criada para a burguesia."
A discussão fluiu. Acho que nossos professores ficariam orgulhosos de nós todas. :D
Enfim, como grande conhecedor de sua área, nosso mestre explicou sobre a psicanálise nos contos de fadas, e como essas histórias estão carregadas de valores podres que formam esteriótipos e criam limitações, principalmente para nós mulheres.
Bela adormecida, Cinderela ... mulheres frágeis que precisaram de principes fortes e inteligentes para salvá-las do marasmo. Haveria ligação com a necessidade de um homem na vida de uma mulher "correta"? Será que a idéia era fazer com que as meninas aguardassem os seus principes e não buscassem sair dos arredores do castelo porque "dragões" estão a solta pelo mundo que elas não devem explorar ?!
Eu nunca tinha parado pra pensar nisso.
Antes de sair de casa, minha irmã estava chorando porque não aguentava mais os "homens" que fazem o curso de Mecânica de autos com ela. Ela é praticamente a unica mulher da escola técnica, alvo de chacota e desprezo, e uma grande dor de cabeça pro namorado dela, que já disse que tiha vergonha da namorada dele trabalhar num serviço "de homem".
Ela já sabia que teria que enfrentar muitos preconceitos para estudar algo que ela ama, mas que não é comum as mulheres. Até eu mesma, confesso, as vezes falo algumas besteiras pra ela, aproveito e peço desculpas, mas são coisas corriqueiras, sem maldade.
Porém hoje ela explodiu com a frase: " Ué, você não quis entrar no universo masculino?!"
Ela ouviu isso após reclamar do assédio dos "cabras-macho" da turma dela, dos jovens meninos de 17, 18, 19, 20, 30 anos que , segundo ela, só sabem falar de mulher como objeto sexual, descartável, o qual eles usam e humilham, pois são homens e podem fazer isso. Ela se revolta com os homens compromissados que passam horas falando sobre sexo com prostitutas, filmes pornôs e além de tudo, explicitando horror a diversidade sexual e ao direito legítimo de uma mulher poder trabalhar naquilo que gosta, sendo independente de qualquer principe encantado.
Minha irmã quer desistir. Eu, ela e minha irmã mais nova fomos criadas em um ambiente onde quem manda é a mulherada. Bem, na verdade, meu pai as vezes escorrega e tem alguns comportamentos machistas, mas sempre nos ensinou a não depender de marido para ter futuro na vida.
Quando eles dizem essa frase do universo masculino, me incomoda uma questão: "O Universo masculino se resume em sexo, putas , trabalho, carros e dinheiro?!"
Minha irmã está causando nesses "homens" um incomodo tremendo, primeiro por ser mulher, ser ótima aluna e mecânica na oficina. Segundo por ter opinião, espírito crítico, ser jovem, ser magra e fazer o mesmo serviço que os "bundões" de plantão.
Os homens sempre desaprovam o que não são capazes de fazer.
Querida Irmã, estamos em uma nova era do Feminismo: Não precisamos queimar sutiãs, precisamos reagir contra essa violência simbólica, herdada da burguesia hipócrita.
Me lembrei de uma Música antiga: " Reagir contra o inimigo. Destruir o irrealismo."
Coisa de feminista ou não, a luta está aqui, na nossa frente. Os homens não são nossos inimigos, eles são produtos de valores que podem até justificar uma violência sexual: " Ele é homem né? Se ela facilitou ... tomou!" Já ouviram isso?! que homem precisa de sexo e tals?!
Hahaha.
Diante de tudo o que vivi hoje, conclui: Sexo frágil é o masculino.
Basta um toque e eles já ficam eretos!
Eles nunca poderão ter certeza de um orgasmo feminino.
Basta uma mulher na oficina e eles se sentem no direito de humilha-la.
Ela detona, isso os torna extremamente vulneráveis a zombação se forem inferiores "a uma mulher na mecânica."
Eles nunca vão sentir o ventre se mexer, nem nunca vão saber o que é uma cólica menstrual.
Pra sociedade odeiam gays, mas basta um passeio pelo centro da cidade, o núcleo da prostituição piracicabana, para ver a fragilidade do sexo masculino procurando um outro homem, com peitos, um pênis e um ânus.
Ohhhh !!! Irônia que me sufoca!

Abraços a todos.
Natália.
 

1 comment so far.

  1. Groo 19 de fevereiro de 2009 01:57
    Tem um livro chamado "a psicologia dos contos de fada" que traz muita coisa interessante sobre estes contos e várias conotações sexuais até mesmo nos mais inocentes.

    Branca de Neve e a Bela Adormecida não são bem "pueris"...rssss

    abs! Tô vivo...apesar do axé!

Something to say?